Dietas para Emagrecer – Cardápio para uma alimentação saudável

São muitas as dietas que circulam e que prometem perdas de peso rápidas. Também são muitas as pessoas que decidem segui-las. Muitas dessas dietas promovem idéias desacertadas sobre como alimentar-se com o único fim de emagrecer.

dieta para perder peso

Com este tipo de dietas, emagrecimento, à custa de perder líquidos e eletrólitos, glicogênio, proteínas corporais, e, em uma menor proporção, gordura, que é o que realmente importa perder.

Como são diretrizes rigorosas, não se pode manter a longo prazo, portanto, ao deixá-las, muitas pessoas recuperam os quilos perdidos em pouco tempo, devido à desidratação dos tecidos e ao aumento da ingestão de calorias.

Por outro lado, não ocorre uma mudança de hábitos alimentares e a pessoa volta a seguir seu padrão alimentar anterior, que é o que lhe conduziu ao excesso de peso.

A chave para perder peso com saúde

Para emagrecer, o mais importante é não perder de vista que temos de nos alimentar de forma equilibrada e saudável. Temos de ter em conta, portanto, a variedade, mas também com a quantidade, já que, muitas vezes, com uma dieta hipocalórica balanceada já conseguimos o nosso objetivo.

A melhor maneira de garantir uma evolução de perda ponderal (de peso) saudável que vá ligada a uma mudança de hábitos alimentares, sem erros, é entrando em mãos de um profissional.

Este aconselhar e orientá-lo durante todo o processo sobre como e em que montante devem anexação dos alimentos da dieta diária em função das características e hábitos alimentares prévios de cada pessoa (necessidades individuais).

Cardápio

De uma maneira geral, há uma série de recomendações dietéticas essenciais para manter uma alimentação saudável:

  • Pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche e jantar. Isso permite melhor controle do apetite, aumentar o desempenho físico e distribuir de forma equilibrada as calorias diárias.
  • Utiliza técnicas de cozimento leve: é dizer que não necessitem apenas de gordura na elaboração de pratos, ferro de engomar, fervido, vapor, forno, refogados. E restringir as gorduras saturadas em geral (controla enchidos e queijos curados gordos, assim como as carnes mais gordas).
  • Batatas e cereais (4-6 porções diárias). Legumes (2 porções por semana). Alternar durante a semana. Estas rações devem ser ajustados em função das necessidades de cada pessoa.
  • Frutas e legumes da época (3 e 2 porções diárias, respectivamente)
  • Lácteos desnatados (2-3 porções diárias)
  • Alimentos proteicos: peixe e marisco (3-4 porções por semana), carnes magras e aves (3-4 porções por semana) e ovos (3-4 porções por semana)
  • Azeite como gordura principal, tanto para cozinhar como para alinhar 3 a 6 porções diárias)
    Pastelaria, bolos, doces e bebidas refrescantes.

É importante manter uma boa hidratação a tomar no mínimo 2 litros de água por dia.

Todo o processo de perda de peso deve estar associado a um plano de atividade física, que além de favorecer os resultados tem múltiplos benefícios para a saúde. A dieta e o exercício físico devem ?andar de mãos dadas? e acoplados a nível calórico.

Não pense…

É importante conhecer os erros mais comuns que costumam cometer quando nos colocamos a dieta e que na maioria das vezes são os culpados do “efeito sanfona”: como pão, batata, macarrão, feijão, frutas e arroz.

As dietas que seguem este padrão costumam gerar mudanças importantes a nível metabólico, porque ao não dispor de açúcares complexos para obter energia, o organismo utiliza as gorduras como fonte alternativa, produzindo uma acumulação de acetona no sangue, que, por sua vez, provoca mau cheiro da respiração e da urina, perda de apetite e náuseas.

A relação carboidrato/dieta, a palavra-chave não é excluir, mas controlar. O recomendado é incluir os alimentos hidrocarbonados (farinha, pão, massas, arroz, feijão e batata) em quantidades controladas, adaptadas às necessidades de cada pessoa, e incluí-los principalmente no café da manhã e almoço e evitá-los durante a noite?

Muitas das pessoas que decidem iniciar uma dieta por conta própria, caem no erro de pular alguma refeição, normalmente, o café da manhã ou o jantar, pensando que assim perderá mais peso.

Ignorar uma ingestão leva a comer mais e descontroladamente na seguinte. O aconselhável é fazer 5 ou 6 refeições por dia, controlando, assim, a sensação de fome. Para manter um peso adequado é sempre de ter em conta o que se come e como se dividem os alimentos ao longo do dia.

Esta distribuição permite um melhor balanço energético e é compatível com a atividade física normal.

Este tipo de dietas, além de ser monótonas, podem levar ao desequilíbrio nutricional.

A maior parte das pessoas que iniciam uma dieta de controle de peso, a percebem como uma mudança momentânea na sua forma de comer, que só terão que seguir durante um curto período de tempo, afastando-se a possibilidade de obter hábitos alimentares equilibrados que permaneçam constantes ao longo do tempo e que o ajudem a manter um peso adequado.

É importante manter uma relação saudável com a comida, o uso de suplementos emagrecedores como o Quitoplan funciona muito bem tendo em conta que uma dieta saudável deve manter-se durante todo o ano, não apenas em momentos pontuais.

São muito rigorosas e oferecem perdas rápidas de peso, mas normalmente são muito deficientes em nutrientes, cuja contribuição é fundamental na dieta diária.

EMAGRECER UM QUILO POR SEMANA

A impaciência é um dos desencadeadores que fazem com que sejamos pouco reflexivos na hora de escolher e seguir uma dieta de emagrecimento. É ela que empurra a pessoa a realizar qualquer uma das dietas que se cruzam no seu caminho, porque a questão é perder peso rapidamente, e às vezes sem ter em conta as consequências para a saúde.

A perda de peso que é considerado saudável é de 500g a 1 kg por semana, então é melhor não ter pressa. Há que pensar em uma perda de peso progressiva e em uma mudança de padrão alimentar que se possa manter a longo prazo, deixando de lado o conceito de rapidez.